Facebook está contratando 3.000 pessoas para auxiliar em recursos de segurança

Resultado de imagem para segurança facebook

O Facebook está tomando uma abordagem decididamente de baixa tecnologia para enfrentar a onda de vídeos nocivos postados recentemente na rede social. Horas antes da empresa anunciar seus ganhos para o primeiro trimestre do ano, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, revelou que está contratando 3.000 humanos – não robôs – para ajudar a resolver o problema dos conteúdos nocivos no site.

Os funcionários adicionais irão se juntar ao Facebook no próximo ano, escreveu Zuckerberg em um post no Facebook, acrescentando a uma equipe que já conta com 4.500 pessoas. “Esses revisores também nos ajudarão a melhorar a remoção de coisas que não permitimos no Facebook, como discurso de ódio e exploração infantil e continuaremos trabalhando com grupos comunitários locais e policiais que estão em melhor posição para ajudar alguém se eles precisarem – em caso deles estarem prestes a se machucar, ou de estarem em perigo sob a ameaça de outra pessoa”, escreveu Zuckerberg.

O movimento revela como o Facebook tem sido alvo de intensas críticas após uma série de vídeos nocivos postados na plataforma, incluindo suicídios ao vivo, o assassinato aparentemente aleatório de um homem de Cleveland, e um pai na Tailândia, que matou a sua jovem filha em um vídeo transmitido ao vivo.

E isso é apenas uma pequena lista dos horrores que foram transmitidos desde que a ferramenta ficou disponível para 1,86 bilhões de usuários do Facebook no ano passado. Zuckerberg disse que o Facebook também está investindo em mais maneiras de promover uma comunidade segura. Em fevereiro, a rede social anunciou a integração de ferramentas de prevenção de suicídio no Facebook Live, permitindo aos espectadores a opção de denunciar um vídeo e obter recursos para ajudá-los a chegar a um amigo em necessidade.

O algoritmo do Facebook também está ficando mais inteligente e está trabalhando para “identificar posts que inclui pensamentos de suicídio.” Após esses posts terem sido sinalizados, um membro humano da equipe do Facebook os revisará e, se apropriado, procurará a pessoa com recursos.

“Isso é importante”, disse Zuckerberg sobre o investimento do Facebook em ferramentas de segurança. “Só na semana passada, temos um relatório de que alguém ao vivo estava pensando em suicídio. Nós imediatamente solicitamos ajuda dos cumpridores da lei, e eles foram capazes de impedi-lo de se machucar.”

Ele acrescentou revelando: “Em outros casos, não fomos tão afortunados.”

A recente adição de recursos de segurança aprimorados está construindo uma visão diferente para a rede social. Segundo Mark Zuckerberg, que revelou sua visão delineada em uma carta de 5.700 palavras no mês de fevereiro, relatou que sonha em construir uma comunidade mais segura e mais inclusiva para as pessoas. Os usuários se manifestaram positivamente ao desabafo de Zuckerberg, e alegaram que esses novos recursos tornaram o Facebook mais seguro para todos os usuários.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *