Michel Terpins, da equipe Bull Sertões Rally Team, na 25ª edição do Rally dos Sertões

A 25ª edição do Rally dos Sertões – maior prova off-road do país, que marca 25 anos de história da competição – aconteceu do dia 20 ao dia 26 de agosto. A largada da primeira entre as sete etapas foi na capital Goiânia (GO) e quem começou com o pé direito e assinalou o melhor tempo do dia, e o quarto tempo da geral, foi a dupla integrada pelo piloto Michel Terpins e o navegador Maykel Justo, da equipe Bull Sertões Rally Team.

Os dois disputaram a competição pelo segundo ano consecutivo pela Protótipos T1, a principal dos carros brasileiros, a bordo do T-Rex, desenvolvido pela equipe MEM Motorsport. Para essa edição, o carro passou por algumas modificações que o deixaram mais potente e competitivo.

“O Sertões é a prova mais aguardada do ano, a mais prazerosa de se fazer, ao mesmo tempo uma incógnita porque nos deparamos com etapas desafiantes a cada dia, onde tudo pode acontecer. O que me deixa seguro é que temos um carro muito robusto, preparado minuciosamente e, agora, com motor V8 a etanol e estamos confiantes”, disse Michel Terpins antes mesmo de começar o campeonato.

No dia 26 de agosto, ao final da maior prova off-road brasileira, que passou por três estados – Goiás (GO), Mato Grosso (MT) e Mato Grosso do Sul (MS) –  teve mais de mais de 3.300 quilômetros percorridos, além de 280 participantes e 161 veículos, entre eles, motos, quadris, UTVs e carros, a dupla da equipe Bull Sertões Rally Team cruzou, como campeã, a rampa de chegada em Bonito (MS). Michel Terpins e Maykel Justo ainda ficaram entre os Top 5 mais rápidos da edição e na geral conquistaram o 4º lugar.

A 25ª edição foi o primeiro título no Rally dos Sertões do irmão mais novo do também piloto Rodrigo Terpins. “Conquistar este título foi muito bacana. Estava brigando por ele há quatro anos, quando comecei a pilotar o T-Rex, mas sempre acontecia algo durante o Sertões. Desta vez, já no terceiro dia a gente estava com vantagem e depois eu tive mais quatro etapas para administrar com tranquilidade e foi o que fiz. Usamos de estratégias, inclusive nos abastecimentos, mesmo sem precisar a gente parava por precaução”, comemorou o piloto da Bull Sertões Rally Team.

Essa foi a 10ª participação de Michel Terpins na competição. O piloto estreou em 2002, na categoria motos, depois navegou para o irmão Rodrigo Terpins nos carros e, nos últimos quatro anos, fez uma evolução em sua pilotagem com o T-Rex. Com ele, atualmente, está o navegador de Taubaté (SP), Maykel Justo, que tem uma década de Rally dos Sertões no currículo e já conquistou quatro títulos. “Maykel tem uma experiência vasta no rali e me passa muita segurança e nossa sintonia está perfeita”, salientou Michel Terpins sobre a parceria.

Antes de iniciar a competição, Justo também havia se pronunciado a respeito da dupla. “É muito gratificante poder participar da edição de 25 anos ao lado do Michel Terpins. Neste ano fizemos o RN 1500 [rali de quatro dias pelo Rio Grande do Norte] juntos e pudemos comprovar que o carro ganhou uma performance excelente. Vamos focar nas sete etapas e lutar por um bom resultado neste meu 11º Sertões”, ponderou o navegador.

 

 

Cientistas descobriram que demência tem ligação com estresse pós-traumático

A demência é um termo amplo que abrange vários tipos de distúrbios neurodegenerativos que afetam a capacidade de uma pessoa de pensar, aprender, lembrar, memorizar e realizar atividades cotidianas. Esta deterioração da função cognitiva do cérebro não é considerada parte do processo normal de envelhecimento e afeta mais de 47 milhões de pessoas em todo o mundo, com 7,7 milhões de casos novos a cada ano.

A doença de Alzheimer é a causa mais comum de demência, contribuindo de 60% a 70% dos casos e tem um impacto social e econômico significativo. A evidência sugere que as mudanças no nível molecular que contribuem para o desenvolvimento da doença podem ocorrer até 25 anos antes de qualquer sintoma visível.

Recentemente, os pesquisadores exploraram a conexão entre Alzheimer e o transtorno de estresse pós-traumático. Os dados epidemiológicos mostram que as pessoas com estresse pós-traumático em uma idade jovem têm um risco maior de desenvolver Alzheimer em idade avançada. Um estudo de 2010, analisou os dados de 181.093 jovens e descobriu que aqueles diagnosticados com o estresse pós-traumático eram quase 2 vezes mais propensos a desenvolver demência em comparação com aqueles sem o estresse.

As pessoas com esse tipo de estresse têm um mecanismo prejudicado, chamado de extinção do medo, que faz com que eles continuem tendo uma resposta ao estresse para um estímulo que não é mais uma ameaça. Normalmente, através de processos como a flexibilidade cognitiva e a aprendizagem da extinção, o indivíduo deixaria de ter uma resposta desse tipo ao estímulo que uma vez causou o evento traumático.

Num estudo publicado recentemente, os cientistas pretendiam descobrir alguns dos mecanismos que ligam o estresse pós-traumático e o Alzheimer. Eles observaram que o declínio da memória associado à idade é provavelmente uma consequência direta da expressão reduzida de um gene chamado Formin 2. A perda do Formin 2 em ratos jovens causou sintomas semelhantes ao estresse pós-traumático e também levou a uma diminuição acelerada da memória associada à idade.

O Formin 2 tem sido associado à deficiência intelectual e é essencial para o aprendizado da extinção e a flexibilidade cognitiva. E nesse caso, os pacientes com estresse pós-traumáticos e com Alzheimer apresentaram uma menor expressão de Formin 2.

 

Destinos europeus mais procurados por solteiros

A Europa além de possuir locais românticos e encantadores, também são encontrados no antigo continente, locais que além de praias e monumentos históricos, possuem uma vida noturna que está atraindo uma grande quantidade de visitantes solteiros, que desejam conhecer pessoas de vários lugares do mundo. Alguns desses destinos europeus são:

Ibiza, Espanha

Esta pequena ilha do Mediterrâneo da Espanha, é tombada como Patrimônio Mundial pela Unesco, sendo um destino que pessoas famosas e visitantes do mundo todo estão indo, procurando distrações como festas e  praias badaladas . Uma das praias mais deslumbrantes de Ibiza é Comte, considerada um paraíso de águas turquesas e límpidas, com uma paisagem espetacular. Uma das mais famosas baladas de Ibiza é Pacha, que tem uma programação diversificada, e costuma apresentar DJs conhecidos como David Guetta.

Hvar, Croácia

Um dos locais mais agitados do país, essa ilha apresenta praias maravilhosas, locais históricos e uma vida noturna movimentada. Esse destino, geralmente é mais barato que Ibiza, gerando uma maior diversão sem o comprometimento das finanças. As Ilhas Pakleni ficam em frente a Hvar, e esse passeio não pode deixar de ser feito. Com praias e águas transparentes, além de restaurantes muito badalados, o local também possui uma praia de nudismo. Outra atração é a balada em estilo sunset do Carpe Diem, que dura até altas horas e fica em frente a uma praia, com uma vista linda.

St Tropez, França

Além de ser um destino badalado, St. Tropez também possui paisagens fantásticas, lugares charmosos e muita agitação. Durante o dia, o ideal é aproveitar as praias e conhecer a cidade, e no final da tarde e à noite, as festas sunset estão esperando pelos visitantes. Localizada a três quilômetros do centro da cidade, a praia de Pampelonne é a mais conhecida com águas de uma beleza incrível, e nas suas areias são encontrados diversos beach clubs.

Berlim, Alemanha

Famosa pelo seu agito noturno, Berlim é o local ideal para aqueles que gostam de música eletrônica. Com tantas casas noturnas, DJs famosos e cerveja barata, as festas duram a noite toda, todos os dias da semana. A cidade é bem grande e para aqueles que não gostam de música eletrônica, existem vários outros programas em Berlim. A Tresor Club é a primeira balada de techno da cidade, foi aberta em 1991 e hoje as suas festas acontecem em uma antiga e grande estação elétrica, com músicas eletrônicas bem atuais, trazendo músicos e DJs.

Novas taxas mais rígidas para o controle do colesterol são estipuladas no Brasil

Resultado de imagem para colesterol

A SBC, Sociedade Brasileira de Cardiologia, estabeleceu novos parâmetros para o LDL, mais conhecido como colesterol ruim.

Os limites antes considerados ideais para as pessoas em situação de risco e que sofrem com problemas cardiovasculares foram alterados na Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção de Aterosclerose.

Os motivos da mudança estão relacionados à facilidade da avaliação e também à eficiência do tratamento.

O novo valor de referência para o colesterol e o triglicérides, que antes era de 70 miligramas por decilitro de sangue, agora será de 50 mg/dl para quem está em situação de risco cardíaco alto, que são pessoas que já sofreram infarto, amputações devido doença arterial ou derrame.

Já para os diabéticos o LDL deve ser abaixo de 70 mg/dl e para as pessoas que estão fora do grupo de risco é de até 130 mg/dl.

O valor do colesterol total também passou por alterações. O que antes era de 200 mg/dl agora é 190 mg/dl.

Esse novo parâmetro faz com que o Brasil seja o país mais rígido quando se trata de controle de colesterol, mas ele não é o único que fez a alteração. A Europa, por exemplo, reduziu para 55 em pacientes diabéticos com doenças cardiovasculares. Já nos Estados Unidos, o tratamento para as pessoas que tiveram fator de risco é feito objetivando a maior redução do colesterol possível.

De acordo com especialistas, a mudança é bastante positiva porque ela diminui consideravelmente os riscos de derrame e infarto, mas eles alertam para os cuidados com relação ao estilo de vida, em especial para quem está no grupo de alto risco. É essencial que haja uma melhora na alimentação, reduzindo a ingestão de gorduras trans e saturadas e incluindo alimentos que sejam fontes de fibras. A prática regular de atividades físicas e a eliminação do consumo de cigarro também são importantes. Alguns estudos ainda demonstraram que a soja chega a reduzir 5% os riscos de colesterol ruim.

Mais do que isso, a mudança de estilo de vida é uma prevenção ao colesterol e portanto deve ser considerada por todas as pessoas.

Projeto expansionista da capital chinesa ameaça lagos sagrados

Ao sul de Pequim, se encontra uma série delicada de lagoas famosa por suas pescas e brisa ao longo do século.

Ao longo das próximas décadas, haverá uma transformação nessas frágeis terras alagadiças, que se transformarão em uma enorme cidade-satélite na capital chinesa. Será construído hospitais, mercados atacadistas, universidade, sedes empresariais que quase não cabem no papel que tem nome de “Projeto do Milênio” pelas autoridades chinesas. A ideia de transformação de Pequim em uma cidade parecida com Washington, que foi construída com monumentos imponentes. “O governo está redefinido como Pequim deve ser” conta Zhang Yue, pequinês e professor da universidade de Illinois em Chicago. Autor de um livro que foi comparado a Pequim a diversas cidades globais. “Ele não quer uma cidade com bairros antigos, uma cidade de cultura e história, mas quer uma cidade política que atenda as necessidades do governo central”.

Alguns dos planejadores já iniciaram a transferência de muitos serviços municipais da capital para a cidade-satélite de Tongzhou, com planos de demolição de ruas e mercados caóticos e agitados. O governo com suas missões expansionista são claras naquela que será a Nova área de Xiogan, chegando a ser três vezes maior que Nova York e será construída da estaca zero em cima das lagoas e terrenos pantanosos de Baiyangdian, no congado de Xiogan.

A região possui um grande número de vilarejos a beira de lagos e barragens e seu acesso só era permitido por barcos até 5 anos atrás. A prosperidade modesta veio após a construção de estradas trazendo o turismo até a região e suas casas ganharam ampliação, fazendo da construção um importante setor.

Moradores locais sabem que grandes mudanças vem por ai, porém ainda estão sem saber o que essas mudanças vão significar para as terras alagadiças e as vidas que contém nelas.”É claro que é uma grande honra o governo central dar atenção a nós aqui em Baiyangdian”, conta um barqueiro de pesca e transportador de pessoas, Chen Dazheng. “Apensar de não sabermos o que esperar, exceto que teremos que nos mudar”, desabafa.

Assim que os planos foram revelados em abril de 2017, ficou claro que os preços dos imóveis na área começaram a subir disparadamente e as autoridades imediatamente impuseram a proibição de qualquer área nova. Lá a indenização acontece baseada na metragem do imóvel, o que no passado levou aos moradores a ampliação de suas casas ou negócios para poderem então reivindicar mais dinheiro. No momento tudo encontra-se parado e em todas as esquinas e existem montanhas de tijolo aguardando os operários.

Um dos vilarejos acabou formando um quebra-cabeça de ruas estreitas com muros altos que os moradores aguardam ansiosos para saber se suas casas serão demolidas. O vilarejo foi listado como patrimônio histórico devido a sua arquitetura e cultura ligada estreitamente a sua geografia.

A região é local de um estilo de canto complexo, derivado das escrituras budistas onde a música é cantada por um coral de moradores que todos os anos cruzam o lago de barco, como forma de homenagear os deuses da medicina.

Isso cria uma grande preocupação dos moradores: “Esperamos continuar fazendo isso mesmo após o vilarejo ser demolido, mas depende de onde morarmos”, conta Xia Manjun, um integrante do coral de Quantou “Moraremos nas proximidades ou seremos dispersos? Será que teremos acesso aos lagos caso sejam todos margeados por escritórios?” e desabafa “Sabemos que teremos que nos mudar, apenas esperamos que quando todos os institutos de pesquisa se mudarem para cá, todas as empresas, que nos permitam algum acesso a nossas águas. Por favor, nos permitam permanecer próximos da água.”

 

Relembre os grandes sucessos da banda Viper do baterista Cassio Audi

Formada pelo trio Pit Passarell, Yves Passarell e Felipe Machado, o Viper surgiu como mais uma banda de garagem de São Paulo, fruto do interesse em comum desses três amigos pelo heavy metal. Apesar de não contarem com uma estrutura profissional e dinheiro para investir na compra de bons instrumentos, os músicos decidiram tentar a sorte e procurar por locais para se apresentarem.

Logo no início, a banda chegou a ter outros nomes, incluindo Dragon e Rock Migration, até os amigos decidirem em conjunto que Viper seria um nome mais adequado ao estilo do grupo. Após conseguirem marcar os seus primeiros shows, os músicos se esforçaram para juntar dinheiro e investir na profissionalização da banda, ao mesmo tempo que perceberam que precisariam de um baterista. Depois de procurarem por algum tempo por um integrante que se encaixasse ao grupo, eles encontraram o músico Cassio Audi, que rapidamente passou a fazer parte da Viper.

Assim, a banda foi crescendo e teve a chance de participar de shows e eventos maiores. Em um dos festivais de talentos que o Viper se apresentou e terminou com o terceiro lugar, o grupo percebeu que sua única deficiência era nos vocais, onde ainda faltava um vocalista mais potente e com boa sonoridade. Desse modo, Cassio Audi, Felipe Machado, Yves Passarell e Pit Passarell convidaram o vocalista Andre Matos para se juntar ao grupo, fechando a formação que rendeu grande sucesso ao Viper nos anos seguintes.

Com essa formação, a banda assinou seu contrato inicial com a gravadora Rock Brigade, iniciando o processo de gravação do primeiro álbum do Viper, o qual foi lançado meses depois com o nome de “Soldiers of Sunrise”. Repleto de músicas inéditas, o CD teve uma grande repercussão, chamando atenção pelo ritmo contagiante das canções e pelas letras que ficavam na cabeça de quem as escutava.

Entre as músicas que foram sucesso entre o público, está a canção “Wings of the Evil”, que tocou muito nas rádios e envolveu os fãs do Viper com a sua letra melodiosa e o talento de Cassio Audi na bateria, considerado por muitos como o destaque da música. Desse modo, o desempenho do primeiro CD da banda acabou ficando acima do esperado, possibilitando que o grupo fechasse contrato com uma gravadora mais importante no cenário musical, a El Dourado.

Com o passar dos anos, o Viper deixou de ser reconhecido apenas no Brasil e ganhou destaque internacional, conquistando fãs nos continentes europeu e asiático. No Japão, principalmente, o sucesso foi tanto que a banda foi convidada a fazer uma turnê pelo país, a qual alavancou as vendas do álbum do Viper e fez com que ele vendesse mais que do que os CDs de bandas como Nirvana e Van Halen. Esse feito foi marcante para que Cassio Audi, Felipe Machado, Pit Passarell, Andre Matos e Yves Passarell marcassem o heavy metal brasileiro, sendo uma das bandas mais importantes do gênero no país.

Atualmente, é consenso entre os fãs de heavy metal que o grande diferencial do Viper foi o talento individual dos seus músicos, que juntos criavam melodias empolgantes e de alta qualidade, sendo possível destacar o baterista Cassio Audi e o guitarrista Yves Passarell.

 

As inspeções em aeroportos ficam mais rigorosas em voos para os EUA

Resultado de imagem para As inspeções em aeroportos ficam mais rigorosas em voos para os EUA

As pessoas que estão embarcando para os Estados Unidos dos aeroportos brasileiros, estão passando por uma inspeção mais intensa na hora do embarque. Além da fiscalização dos agentes que trabalham nos aeroportos, feitos na área do embarque, as empresas aéreas vão precisar fortalecer a fiscalização da bagagem de mão, que será feita na entrada da aeronave, principalmente os aparelhos eletrônicos e de informática, como laptops, tablets e celulares, foi o que determinou a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Depois de completar um ano na última semana, essas exigências ficaram ainda mais intensas, segundo o comunicado feito pela Anac. Essas imposições são feitas pela organização americana Transportation Security Administration (TSA), que se dispõe a combater as ações terroristas, por meio da segurança no transporte aéreo. A Anac também informou através do seu departamento de imprensa, em Brasília, que esta medida já está sendo tomada em todos os voos com destino para os Estados Unidos. A assessoria ainda afirmou, que  essas providências  não estão sendo tomadas somente dentro dos aeroportos brasileiros, e que também não poderia comentar o número de passageiros que serão abordados em cada voo. Isso mostra que esse processo poderá ser colocado em prática de forma gradativa.

A companhia aérea Latam, que tem voos com destinos para os Estados Unidos, foi procurada pela Agência Brasil e informou que em algumas situações, a revista poderá ser feita. No início, não vai acontecer em todos os voos, podendo começar progressivamente. O que está sendo orientado, é que todas as pessoas que estão indo para os EUA, podem estar sujeitas a essas normas complementares de revista, explicou um funcionário da companhia aérea Latam.

O Aeroporto Internacional Presidente Juscelino Kubitschek, de Brasília, informou através da sua assessoria de imprensa, que a revista irá valer tanto para voos internacionais quanto para os domésticos. Além da revista ao acaso que vai ser feita nos passageiros, os aparelhos eletrônicos, como tablets e laptops, também irão passar por detectores de riscos de explosivos. Essas providências que estão sendo tomadas, têm como objetivo trazer mais segurança aos passageiros e também aos funcionários de aeroportos e companhias aéreas.

Os passageiros que se negarem a passar pelas medidas de segurança, poderão ser impedidos de pegarem os seus voos. A companhia aérea Latam está orientando os seus passageiros, que cheguem com pelo menos três horas de antecedência dos seus voos, evitando assim, maiores contratempos.

Estudo diz que excesso de açúcar pode provocar depressão

Dietas calóricas e ricas em açúcar, como doces, refrigerantes e guloseimas em geral estão sendo associadas a doenças mentais, como depressão leve e ansiedade — foi o que concluiu um estudo da University College London, liderada pela pesquisadora Anika Knüppel.

O estudo, que foi publicado na revista Scientific Reports, contou com a participação de homens e mulheres, mas o resultado só foi observado no grupo de sexo masculino. No entanto, de acordo com os autores do estudo, é provável que o resultado também ocorra com mulheres — visto que em outras pesquisas já houve relação do açúcar com depressão no sexo feminino.

Segundo Anikka, os resultados mostraram esse efeito na saúde mental dos homens a longo prazo após consumo exagerado de variados alimentos contendo açúcar, como refrigerantes, doces, bolos, entre outros. Os pesquisadores recomendam um menor consumo destes alimentos industrializados e muito doces, a fim de melhorar a saúde mental.

Açúcar & depressão

Estudos desse tipo já haviam sido feitos anteriormente, relacionando-se o consumo de açúcar à depressão. Contudo, até então não se sabia se o problema mental estimulava o consumo de alimentos doces ou se o consumo elevado de doces levava à depressão.

Para saber se o alto consumo de açúcar é causa ou consequência de distúrbios mentais, foram analisados os dados de 8.087 pessoas com idades entre 39 e 83 anos durante 22 anos. Os resultados foram obtidos tendo por base questionários que abordavam a dieta e a saúde mental dos integrantes.

Para os pesquisadores, foi surpresa o fato de que o problema tenha apenas ocorrido em participantes do grupo masculino e disseram que não encontraram razão para tal resultado. No entanto, acham que não é impossível que esse resultado também se aplique a mulheres, visto que em outro estudo feito apenas com mulheres, em 2015, houve uma relação depressão e açúcar.

De acordo com a pesquisadora, existem explicações biológicas para o resultado do estudo. A mais importante seria o fato de o açúcar reduzir os níveis do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), que auxilia no desenvolvimento de tecidos cerebrais.

 

Redes Sociais: uma revolução que tirou as pessoas do anonimato

Resultado de imagem para redes sociais

O ser humano tem a necessidade de se comunicar, de mostrar suas ideias, criticar o que acha necessário criticar, argumentar sobre diversos assuntos, no entanto menos de cinquenta anos atrás isto era quase impossível, uma vez que não haviam ferramentas que pudessem levar aos outros o que se queria compartilhar. A única ferramenta e cara era o telefone, mas as ligações eram para familiares e muito raramente aos amigos.

Com a evolução da informática, vieram os e-mails, as salas de bate-papos em endereços eletrônicos específicos, porém era preciso computador, internet e isso a maioria das pessoas não poderia ter, assim era privilégio de poucos. Essas máquinas foram ficando com os preços acessíveis e se tornaram uma febre de consumo passando a integrar cada vez mais os lares das pessoas.

Mas a tecnologia não iria parar aí e vieram os computadores de mão (notebooks, tablets, entre outros). Operadoras de telefonia, responsáveis pela internet passaram a oferecer planos acessíveis e os lares foram inundados com informação, entretenimento, conhecimento e tudo aquilo que era preciso ser anunciado pelas emissoras de televisão, de uma hora para outra, podia e acessado dentro de casa, na hora e no momento que se quisesse.

Isso ainda não era o suficiente e eis que os telefones celulares passaram a oferecer tudo isso em qualquer lugar. Vejam só, carregar na palma da mão um artefato que além de poder fazer ligações telefônicas, coloca todas as informações e inclusive canais de rádio e televisão.

Então surgiu o Orkut, depois vieram: Facebook, Instagram, Linkedin e tantos outros endereços que foram chamados de redes sociais. Talvez o mais famoso hoje, o Facebook, dá a oportunidade de as pessoas fazerem exatamente aquilo que tem necessidade: expor suas ideias, criticar, argumentar, se instruir, conhecer e se divertir.

Claro que existe o lado negativo, isso sempre irá haver, seja no que for ou onde for, mas o todo positivo, disso ninguém pode reclamar, nem as pessoas que usam e nem aqueles que oferecem os serviços.

Enfim, as redes sociais somam a necessidade de comunicação, aliada a fome voraz pelas informações e a exposição das pessoas. E a isto há de se aplaudir, porém é preciso entender que existem restrições, leis e o cuidado com a forma de expressão e principalmente de interação.

Divirta-se, adquira conhecimentos, faça amizades e mantenha-se digno, em toda essência da palavra e dignifique todos aqueles que usam os mesmos mecanismos digitais.

Afinal, respeito é bom e todo mundo gosta.

 

 

Existe mais água na Lua do que se imaginava, diz estudo

Que na Lua há água os cientistas já sabiam, no entanto não esperavam pelas quantidades muito superiores ao estimado. De acordo com um estudo feito por cientistas da Universidade Brown, nos EUA e publicado na revista Nature Geoscience, isto vai ajudar a entender melhor nosso satélite e como ele foi criado, bem como influenciar futuras viagens especiais — visto que em casos de voos interplanetários a Lua serviria como base de reabastecimento.

Segundo um dos autores do estudo, Shuai Li, foram encontrados, com a utilização de satélites, traços de água em todos os locais nas profundezas da Lua.

A Lua sempre foi vista como um astro árido, principalmente após as impressões do segundo homem que pisou em seu solo, Buzz Aldrin — disse que o astro era “completamente seco e de uma magnífica desolação”. No entanto, em 2008, astronautas do Programa Apollo trouxeram amostras que após estudos foi comprovado a existência de moléculas de água no interior do manto lunar.

A partir dessa descoberta, os estudiosos têm buscado definir o quanto a Lua pode conter água e se as amostras trazidas representariam a maior parte dela. Conforme, Ralph Milliken, co-autor do estudo e que também faz parte da Universidade Brown, teriam ainda que descobrir se tais amostras seriam realmente o que se apresentava na maior parte das entranhas da Lua ou se representavam apenas algumas regiões excepcionalmente abundantes em água — situação anormal em uma crosta seca.

Os pesquisadores conseguiram esclarecer, com a ajuda de um instrumento chamado Moon Mineralogy Mapper, a bordo do satélite indiano lançado em 2008, que essas amostras vulcânicas continham quantidades elevadas de água.

Ainda de acordo com os pesquisadores, esses depósitos são muito grandes e podem chegar a 1000 quilômetros quadrados. Sendo assim, mesmo que haja neles apenas 0,05% de água, chega-se a conclusão que a Lua possa ser muito rica em água.

Essa descoberta, de acordo com Shuai Li, pode significar muito para o futuro, tendo em vista que poderia ser utilizada como um recurso “in situ” para uma futura exploração espacial. Sendo assim, seria possível utilizá-la como uma espécie de posto de reabastecimento para voos interplanetários.