Novas taxas mais rígidas para o controle do colesterol são estipuladas no Brasil

Resultado de imagem para colesterol

A SBC, Sociedade Brasileira de Cardiologia, estabeleceu novos parâmetros para o LDL, mais conhecido como colesterol ruim.

Os limites antes considerados ideais para as pessoas em situação de risco e que sofrem com problemas cardiovasculares foram alterados na Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção de Aterosclerose.

Os motivos da mudança estão relacionados à facilidade da avaliação e também à eficiência do tratamento.

O novo valor de referência para o colesterol e o triglicérides, que antes era de 70 miligramas por decilitro de sangue, agora será de 50 mg/dl para quem está em situação de risco cardíaco alto, que são pessoas que já sofreram infarto, amputações devido doença arterial ou derrame.

Já para os diabéticos o LDL deve ser abaixo de 70 mg/dl e para as pessoas que estão fora do grupo de risco é de até 130 mg/dl.

O valor do colesterol total também passou por alterações. O que antes era de 200 mg/dl agora é 190 mg/dl.

Esse novo parâmetro faz com que o Brasil seja o país mais rígido quando se trata de controle de colesterol, mas ele não é o único que fez a alteração. A Europa, por exemplo, reduziu para 55 em pacientes diabéticos com doenças cardiovasculares. Já nos Estados Unidos, o tratamento para as pessoas que tiveram fator de risco é feito objetivando a maior redução do colesterol possível.

De acordo com especialistas, a mudança é bastante positiva porque ela diminui consideravelmente os riscos de derrame e infarto, mas eles alertam para os cuidados com relação ao estilo de vida, em especial para quem está no grupo de alto risco. É essencial que haja uma melhora na alimentação, reduzindo a ingestão de gorduras trans e saturadas e incluindo alimentos que sejam fontes de fibras. A prática regular de atividades físicas e a eliminação do consumo de cigarro também são importantes. Alguns estudos ainda demonstraram que a soja chega a reduzir 5% os riscos de colesterol ruim.

Mais do que isso, a mudança de estilo de vida é uma prevenção ao colesterol e portanto deve ser considerada por todas as pessoas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *