O ritmo de trabalho no Japão tem provocado problemas sérios

Uma notícia que direto da terra do sol nascente parece chocar grande parte dos brasileiros, pelo fato do Japão instaurar uma medida solicitando para que os japoneses tirem folga pelo menos uma manhã de segunda-feira do mês, devido ao excesso de trabalho que vem causando muitos danos a população, que vão desde doenças mentais até mortes, como são conhecidos os karoshis.

O portal de notícias G1 registrou que os japoneses trabalharam em média no ano de 2017, um total equivalente a 1710 horas, que pode ser um número elevado ao se comparar com países da Europa, mas que não supera ao dos Estados Unidos ou Coréia do Sul, que superam as 2000 mil horas. E por via disso, foram noticiados casos de karoshis, que são situações decorrentes a morte de funcionários mediante o desgaste extremo pelo trabalho, e um exemplo disso foi o caso da emissora de TV NHK, onde a repórter Miwa Sado foi vítima de ataque cardíaco no ano de 2013, após se submeter a exaustivas 150 horas extras de trabalho, lembrando que a repórter se tratava de uma jovem com apenas 31 anos.

Para tenta combater esse desgaste em excesso por parte da população japonesa, o Governo tem instituído incentivos para que os funcionários saiam mais cedo de seus postos de trabalho e utilizem tal tempo para relaxar, consumir e também gastar dinheiro, para que assim ajude a circular o capital. No entanto, há uma cultura muito forte pelo público japonês, e muitos deles se contrapõem a tal exercício, pois entendem que estão perdendo com isso, uma vez que seus salários são pagos mediante as horas trabalhadas, e em caso de saída mais cedo ou falta o pagamento também é menor. E seguindo isso, o Governo tenta oferecer descontos e benefícios às pessoas que aceitarem tais medidas, que até o momento ainda tem sido pouco atendida. O fato de ser escolhida às segundas-feiras é porque anteriormente já havia sido tentado com as sextas-feiras, porém por se tratar de um dia mais movimentado em que ocorre o fechamento de uma série de contratos e negócios, o dia foi transferido para uma segunda-feira do mês.

Portanto, a intenção do Governo é que as pessoas apresentem uma melhor qualidade de vida, já que os casos de doenças, mortes e suicídios são altos pelos japoneses, principalmente entre o público de 20 a 29 anos, que é muito cobrado, e realizam exorbitantes horas extras.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *