Estudo realizado pelo MIT revela grande potencial da audição humana

A capacidade do ouvido humano, assim como de outros mamíferos, é extremamente sensível e extraordinária, podendo detectar vibrações praticamente imperceptíveis induzidas até o tímpano. Uma pesquisa do MIT (Massachusetts Institute of Technology) revelou detalhes importantes sobre o grande potencial do ouvido humano.

Os dados da pesquisa puderam explicar parte do mecanismo de funcionamento dos ouvidos, antes desconhecido pelos cientistas, mostrando a real capacidade da audição humana. Os ouvidos humanos conseguem captar vibrações 1 milhão de vezes menos perceptível em comparação com a sensibilidade do tato ou da visão, por exemplo. Ou seja, a pesquisa destaca o ouvido como um dos sentidos mais sensíveis e poderosos dentre os cinco sentidos humanos.

As notícias sobre o estudo realizado pelo MIT foram publicadas na revista Physical Review Letters e em sites especializados no assunto. O artigo publicado é de autoria do professor de engenharia elétrica, Jonathan Sellona, em parceria com Dennis Freeman e Roozbeh Ghaffari, todos membros do grupo Grodzinsky no MIT.

O estudo diz que tanto a sensibilidade do ouvido quanto o seu poder de seletividade são de grande capacidades ao identificar diferentes frequências de som. Um dos pontos principais na mecânica de funcionamento do ouvido é uma estrutura gelatinosa existente dentro do ouvido interno de cada ser humano. Essa estrutura é conhecida como membrana tectorial, alvo do estudo de Sellon já há muito anos.

Após muita investigação desta membrana, os autores do estudo descobriram que o tamanho, a densidade e a rigidez da tectorial é responsável por uma melhor ou pior audição. Essas medidas são mensuradas em nanoescala. “É muito semelhante a gelatina” diz Freeman ao descrever a membrana tectorial. “A membrana tectorial é parecida com uma esponja retendo água, mas se você apertar o mais forte que puder, você não poderia tirar a água contida nela. Ela é mantida unida por forças eletrostáticas”, explica Freeman.

Os pesquisadores esperam com esse estudo poder ajudar pessoas com problemas de audição ao compreender melhor todo o mecanismo da audição. No futuro, a oferta de novos exames, implantes cocleares dispondo de maior aprimoramento, novos modelos de intervenção médica e novas drogas, poderão suprir a deficiência auditiva ainda sem solução nos dias de hoje.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *