Indústria brasileira é apontada como uma das menos competitivas em estudo

A CNI (Confederação Nacional da Indústria) divulgou um novo levantamento onde os dados apontaram que a indústria brasileira ainda está em grande desvantagem quando comparados a seus maiores concorrentes. De acordo com as notícias, o setor industrial do Brasil só é mais competitivo que a indústria da Argentina.

A pesquisa realizada pela confederação considerou apenas os 18 países que mais se assemelham ao Brasil em relação a estrutura econômica adotada para a exportação. Sendo assim, os dados levantados mostram uma dimensão mais real de como está o setor industrial no Brasil. Já nas grandes pesquisas feitas por órgãos internacionais essas características não são levadas em conta, o que proporciona um resultado mais abrangente.

Dentre os países pesquisados pelo levantamento da CNI, a Coreia do Sul foi a economia que apresentou melhor desempenho em relação ao seu setor industrial. Logo em seguida apareceram o Canadá e a Austrália, como os países com melhor economia no quesito indústria.

Essa questão de competitividade é um dos principais fatores para determinar a economia do setor industrial. É essa competitividade que garante a vantagem de determinado país dentro do comércio internacional, ou seja, é ela que destaca uma economia dentre a concorrência.

De acordo com Renato da Fonseca, que representa a CNI, os dados do setor industrial do Brasil mostram que o país não conseguiu acelerar em sua competitividade. Ele ainda complementou dizendo: “Para avançar, a indústria brasileira terá que acelerar o crescimento mais que os demais países”.

A confederação ainda divulgou quais foram os critérios utilizados para definir a competitividade do setor industrial de cada um dos 18 países analisados. De acordo com a CNI, os fatores que fizeram a competitividade da indústria brasileira ser tão baixa foram: setor industrial do Brasil é um dos mais caros de investir, quando comparado a outros países; ambiente macroeconômico e de negócios do Brasil é o terceiro pior entre os 18 países analisados; e a educação do Brasil aparece em 11º lugar.

O único aspecto positivo apresentado pela análise feita em relação a competitividade do Brasil foi que o setor industrial do país possui a melhor disponibilidade em relação a mão de obra e o custo dessa contratação. Nesse quesito o Brasil subiu no ranking para a 6ª colocação, ficando atrás apenas de países como o Peru, Turquia, Chile, Índia e Colômbia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *