Manaira Shopping – veja como o empreendimento de Roberto Santiago se manteve em alta

Não parece, mas o Manaira Shopping fez 29 anos no último dia 29 de novembro. O shopping da cidade, como é conhecido o empreendimento idealizado por Roberto Santiago, passou por inúmeras reformas e expansões para se manter atual. Prova disso, são as diversas opções de lazer e diversão, além do ambiente intimista.

Conheça um pouco mais do empreendimento, como ele se mantém atual e a história de seu idealizador.

Renovar para se manter em alta

O Manaira Shopping conta com 280 lojas, mas as pessoas podem ir lá não só para comprar, como também vivenciar boas experiências em atrações que divertem toda a família, casais, jovens, entre outros públicos.

O cinema, por exemplo, dispõe de onze salas equipadas com o que há de mais novo no que diz respeito a exibição de filmes. Além das salas convencionais, os espectadores podem assistir os lançamentos mundiais nas salas 3D e VIP. O Sistema Stadium é um dos seus pontos fortes. Nele as poltronas estão dispostas como uma arquibancada, aumentando o campo de visão.

O Game Station possui mais de 200 máquinas de jogos eletrônicos que agradam todos os gostos e idades. Também merecem destaque o salão de festas, a pista de boliche, academia, praça de alimentação completa, espaço gourmet e muito mais.

Para alinhar sua proposta de constantes mudanças, em 2016 o Manaira passou por uma ampliação para apresentar a nova arquitetura e os corredores mais amplos. Recentemente, já em 2018, entregou o edifício garagem, ampliando a capacidade do estacionamento.

Centros comerciais como fator de desenvolvimento

Esse não é o único centro comercial do empresário Roberto Santiago na capital paraibana. Em 2014 ele inaugurou o Mangabeira Shopping, depois de dois anos de construção. Na ocasião, ele afirmou que o percentual de clientes que migrariam do Manaíra para o Mangabeira não chegaria a 5%.

A estabilidade entre os dois centros comerciais foi mantida, uma vez que o crescimento de público do shopping mais antigo manteve-se em 10% a 15% ao ano. O que mostra a força dos empreendimentos conduzidos por Santiago.

“São dois projetos diferentes”, afirmou o empresário quando o Mangabeira foi inaugurado. Segundo o empresário os dois projetos tem aspectos sociais e urbanos distintos. O primeiro levou moradores ao bairro Manaíra, enquanto o segundo valorizou uma valorização aos empreendimentos à sua volta.

Na época, O Mangabeira representou um passo importante para a cidade, em especial para a zona sul, que cresceu e se desenvolveu. Para Roberto Santiago a região que antes apresentava predominância de casas, hoje possui um cinturão de edifícios e lojas comerciais em volta do shopping.

Um pouco sobre Roberto Santiago

É empresário nascido em João Pessoa (PB). Quando jovem estudou em um dos mais tradicionais colégios da cidade, o Marista Pio X e formou-se em Administração pela Centro Universitário de João Pessoa.

Roberto Santiago sempre gostou de esportes mais radicais como motocross e kart, chegando a participar de diferentes competições. Iniciou sua carreira profissional no Café Santa Clara, porém deixou para abrir seu próprio negócio no ramo da cartonagem. Depois de passar pelo setor de loteamento chegou à administração de centros comerciais.

Guilherme Paulus fala sobre o novo ministro do turismo e discorre sobre a época de transição

O famoso empresário Guilherme Paulus está confiante no trabalho, que deverá ser desempenhado pelo novo Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro. Um dos grandes nomes do setor e responsável pela fundação da GJP e CVC, o empresário brasileiro foi entrevistado pelo M&E, durante a Copa Itaipu de Golfe.

Confiante no trabalho de Marcelo Álvaro, ele ressaltou também o trabalho feito pelo antigo ministro, Vinicius Lummertz. Para Paulus, o período de transição de governos foi muito importante e bem feito. Segundo ele, Lummertz fez o possível para entregar o cargo para Álvaro, de forma organizada e evitando problemas.

Ele também ficou feliz pelo atual presidente não ter acabado com o Ministério do Turismo, assim como fez com o do Trabalho. O empresário lembrou que a manutenção dessa pauta é de “importância incalculável”.

Guilherme Paulus participou do Fórum Conectividade

Parar de trabalhar não está nos planos de Guilherme Paulus, que além de acompanhar os negócios que tem em todo o Brasil, também participa de eventos. Foi o que aconteceu no Fórum Conectividade – Hub de Negócios.

Realizado pelo Mercado & Eventos, o encontro aconteceu em 26 de novembro de 2018, no Teatro Renaissance, em São Paulo.

O empresário esteve presente no painel Formação de Hub e encerrou a primeira etapa do evento, ao lado do secretário de Turismo do Ceará, Arialdo Pinho. Guilherme Paulus foi o responsável por entrevistar o secretário sobre as práticas de cooperação entre os aeroportos.

O encontro teve a presença de mais de 300 pessoas e propôs uma grande debate sobre o futuro da aviação comercial.

Para quem não sabe, Guilherme Paulus também já atuou no setor de aviação. Além dos hotéis e da agência de viagem, ele é o empresário que transformou a pequena WebJet em uma grande potência.

Quando comprou a empresa de aviação, ela era praticamente inexistente no mercado. Dona de apenas uma aeronave, não era conhecida nacionalmente. Porém, Paulus mudou essa trajetória.

Ele decidiu investir e tornou a WebJet uma das maiores empresas de aviação do Brasil. A potência chamou a atenção de outras companhias aéreas e Guilherme acabou vendendo. Na época, a transação foi uma das maiores do setor. A WebJet foi vendida com 20 aeronaves.

 

Paulus começou cedo no mundo do turismo

A paixão pelo setor de turismo se deu quando o empresário era muito jovem. Com 22 anos de idade, ele abriu a sua primeira agência de viagens, na cidade paulista de Santos André. Ao lado do seu sócio, fazia excursões para funcionários de empresas da região.

Durante o período inicial, ele e a pequena CVC passaram por muita dificuldade financeira. Um amigo de Paulus chegou a sugerir que ele fechasse as portas e o seu sócio desistiu. Mesmo assim, o jovem decidiu investir e inovar.

Foi diversificando as viagens, oferecendo estadias em hotéis renomados e ajudando na hora do pagamento, que o empresário fez a CVC expandir. Um dos pontos fortes foi passar a parcelar os pacotes. Isso foi essencial para ampliar no número de clientes e fazer a CVC crescer.

O crescimento foi lento, mas aconteceu. Hoje a empresa tem mais de 900 lojas e transporta mais de 4 milhões de passageiros por ano. Assim, a CVC conquistou o título de maior agência de viagens da América Latina.